As ações de empresas que mineram cripto e as que fabricam hardwares para a mineração de cripto, listadas na bolsa americana, seguiram o movimento de queda do bitcoin desta semana, segundo dados de mercado.

Ao todo, essas empresas perderam um total de US$ 1 bilhão de suas capitalizações de mercado.

As empresas de mineração de bitcoin Marathon Patent Group, Riot Blockchain e Hive Blockchain fecharam essa segunda-feira (22) com quedas no preço de suas ações de 14,24%, 9,21% e 7,6%, respectivamente.

Enquanto isso, Canaan e Ebang, empresas chinesas que fabricam hardware de mineração de bitcoin e estão listadas na Nasdaq, viram quedas em suas ações de 15,89% e 23,96%, respectivamente.

Durante esta terça-feira (23), essas empresas não tiveram um desempenho melhor. Marathon teve queda de 22% enquanto Riot e Hive caíram 24% e 18%, respectivamente.

As movimentações nas ações vêm em meio a um período de altíssima volatilidade no preço do bitcoin que, neste momento, está sendo negociado a US$ 46,6 mil na Coinbase.

As liquidações desta semana foram as piores desde a “quinta-feira sombria” de março de 2020, durante o início da pandemia do coronavírus. No ano passado, as liquidações foram de US$ 4,1 bilhões; esta semana, foram de US$ 5,77 bilhões.


Apesar das altas liquidações, a queda recente do bitcoin foi relativamente menor (17%) em comparação à queda de março de 2020 (50%).

A maturidade do mercado cripto pode ser um motivo da queda relativamente menor no preço.

Hoje em dia, diversas corretoras cripto oferecem a negociação de contratos futuros em comparação a um período em que a BitMEX dominava o mercado. O nível de posições abertas nesses contratos é significativamente maior em comparação a março do ano passado.

Apesar das altas liquidações, a queda recente do bitcoin foi relativamente menor (17%) em comparação à queda de março de 2020 (50%).

A maturidade do mercado cripto pode ser um motivo da queda relativamente menor no preço.

Hoje em dia, diversas corretoras cripto oferecem a negociação de contratos futuros em comparação a um período em que a BitMEX dominava o mercado. O nível de posições abertas nesses contratos é significativamente maior em comparação a março do ano passado.

Fonte: Money Times